google73ad87979f994b5b.html

Anjos

Anjo, do latim angelus e do grego ángelos, que significa "mensageiro". Os anjos são figuras importantes em muitas tradições religiosas do passado e do presente e o nome de "anjo" é dado indistintamente a toda classe de seres celestes. Os muçulmanos, zoroastrianos, espíritas, hindus e budistas, todos aceitam como fato sua existência, dando-lhes variados nomes, mas às vezes são descritos como tendo características e funções bem diferentes daquelas apontadas pela tradição judaico-cristã. A cultura popular em vários países do mundo deu origem a um copioso folclore sobre os anjos que, muitas vezes, se afasta bastante da descrição mantida pelos credos institucionalizados das diferentes regiões e religiões. Segundo a tradição judaico-cristã, os anjos são seres celestiais e espirituais, servos que servem como ajudantes ou mensageiros de Deus. Na iconografia comum, os anjos geralmente têm asas de ave, um halo e tem uma beleza delicada, emanando forte brilho. Por vezes são representados como uma criança, por sua inocência e virtude. Os relatos bíblicos cristãos contam que os anjos muitas vezes foram autores de fenômenos milagrosos e a crença corrente nesta tradição é que uma de suas missões é ajudar a humanidade em seu processo de aproximação a Deus. Na tradição Judaica os anjos são entes no mor das vezes espirituais que servem de elo transmissor entre o homem e o Criador. Sua existência é denotada em vários trechos da Bíblia hebraica e em diversos textos da literatura rabínica e do folclore judaico. Alguns anjos são citados por nome, até mencionados em excertos da liturgia religiosa, e também servem de protetores da humanidades e das pessoas individualmente. São entes inteligentes mas vinculados e dependentes do poder Divino, que podem assumir diversos tipos de tarefas, que, aos olhos humanos, podem ser boas ou más. No Budismo e o Hinduísmo os anjos, ou devas, como os chamam, são semelhantes às outras religiões ocidentais. Seu nome deriva da raiz sânscrita div, que significa "brilhar", e seu nome significa, então, os "seres brilhantes" ou "auto-luminosos". Dizem que alguns deles comem e bebem, e podem construir formas ilusórias para poderem se manifestar em planos de existência diferentes dos seus próprios. O Budismo estabelece uma categorização bastante completa para os seus devas, em grande parte herdada da tradição hinduísta. No Islamismo os anjos também são similares às tradições do judaísmo e do cristianismo primitivo, e divide os anjos em dois partidos principais, os bons, fiéis a Deus, e os maus, cujo chefe é Iblis ou Ash-Shaytan, privados da graça divina por terem se recusado a prestar homenagens a Adão. No Espiritismo e segundo Allan Kardec, os anjos seriam os espíritos elevados de benignidade superior que são protetores dos necessitados e mensageiros do amor. Seriam aqueles que trazem mensagens do mundo incorpóreo, indicando comunicabilidade entre vivos e mortos. Ainda segundo o Espiritismo, os anjos, em sua concepção mais comumente conhecida e aceita - criaturas perfeitas, a serviço direto de Deus - seriam os espíritos que já alcançaram a perfeição passível de ser alcançada pelas criaturas. Estes, ao fazê-lo, passariam a dedicar a sua existência a fazer cumprir a vontade de Deus na Criação, por serem capazes de compreendê-la completamente.

Anjos

Sobre a loja

O Arati Bazar é essencialmente eclético. Estatuetas, objetos decorativos, ritualísticos e para harmonização de ambientes, bijuterias, roupas, acessórios e livros de culturas diversas em temas de mitologia, esoterismo, filosofia, religiões, terapias e auto consciência.

Pague com
  • Pagar.me V2
Selos
  • Site Seguro

Arati Bazar Comércio, Manufatura e Serviços, Ltda. - CNPJ: 26.756.090/0001-39 © Todos os direitos reservados. 2019